terça-feira, 6 de dezembro de 2011

AGETEL: Delegado da Acadepol esclarece dúvidas sobre as próximas etapas do concurso

Sob análise de recursos, que deve ser divulgada a partir do dia 07, o concurso para o cargo de agente de telecomunicações da Polícia Civil de São Paulo segue para a próxima fase, a oral. O delegado divisionário de concursos da Academia de Polícia (Acadepol), Júlio Guebert, descreve como é realizado o exame. Ele também aborda a discussão sobre a aplicação dessa prova, diante da sanção da Lei 1.151/2011, que exclui o exame das etapas do concurso da Polícia Civil. Confira a entrevista concedida à Folha Dirigida.


47 comentários:

  1. Será, que não vamos fazer prova oral....
    A seguir cena dos proximos capítulos e a angústia aumenta.

    ResponderExcluir
  2. Como eu queria acreditar nessa possibilidade, mas não consigo me enganar...rs.Acho difícil isso acontecer, pois creio que o que vale é o que está no edital, e como no edital está escrito que vai ter a oral...Porém a esperança é a última que morre!!

    ResponderExcluir
  3. CLaro que vamos fazer, isso vale pra outros concursos que irão abrir.

    ResponderExcluir
  4. Amigos a lei em questão sancionada dia 25 de outubro retroage seus efeitos a 01 de julho de 2011, (art 29) portanto existe sim a chance de não haver oral visto que o edital de agetel saiu dia 9 de julho no diario oficial, porém como o delegado mesmo disse depende da hierarquia, a lei existe e está ai, vai depender do entendimento da pessoa resposável por essa ordem a aplicação da prova oral ou não.

    ResponderExcluir
  5. Ok, mas se não tiver a oral como eles farão para eliminar esses 600 candidatos além do número de vagas? Vão colocar prova escrita? Ou o TAP, TAF e IS serão eliminatórios?

    ResponderExcluir
  6. Leandro ou Marcão

    Por favor, esclarecam a dúvida da galera.

    Na opinião de vocês, haverá ou não prova oral? Caso haja ou não, é possível mandado de segurança como alguns falaram que vão impetrar?

    ResponderExcluir
  7. Se o Dr. Júlio, delegado responsável pelos concursos da Acadepol, não sabe, como nós saberíamos? Quanto ao mandado de segurança, sempre que um cidadão se sentir lesado no seu direito ele poderá entrar com um mandado de segurança e aguardar o parecer favorável ou desfavorável do juiz.

    ResponderExcluir
  8. Complicado hein.........

    Só espero que este concurso não tome o rumo dos demais ( fótografo...ip 09 )normalmente os concursos já demandam quase 1,5 ano...

    Aí complica hein irmão.......força rapaziada !

    ResponderExcluir
  9. É só estudar pessoa... se tiver a prova escrita ao invés da oral não mudará muita coisa, o teste físico e psicológico mesmo que eliminatório não há problemas... 2 barras, correr 2 km em 12 minutos e algumas flexões e abdoninais... qualquer um que treine 2, 3 meses consegui-lo-á ( gosto da mesóclise né Faridão?? ) faze-lo!!
    E quem está preparado para a oral tbm estará para a escrita... só a redação que talvez tenhamos mais problemas, mas nada que 1 mes de curso com a Luz não resolva! Um abraço a todos, e não vamos perder o foco nos estudos com esses pequenos problemas! abraços!

    ResponderExcluir
  10. O fato deles chamarem 3x o número de candidatos não influencia se vai haver ou não a prova oral, inclusive quando há a prova oral pode continuar havendo mais aprovados que vagas. Outros concursos, como o da PF, chama 3x o número de vagas para as outras fases. Habilitados estão todos que passam por todas as fases, chamados serão os primeiros colocados, dentro do número de vagas.

    ResponderExcluir
  11. Pode ser que não apliquem a prova oral, conforme publicação da extinção... Todavia, se isso ocorrer, o TAP (aptidão física) a partir desse "decreto" também passa a ser eliminatório, o qual anteriormente não era. Bom por um lado e péssimo por outro... Fazer barra fixa no TAP é f......

    ResponderExcluir
  12. engraçado isso, a verdade é uma só, ou aplica a lei nova em seu inteiro teor, ou não aplica, o que não dá é aplicar metade do edital, e metade a lei nova, para a aplicação da nova lei, a prova preambular deveria ter sido realizada por outra organização, e não pela ACADEPOL, agora que começou pelo edital de lançamento, seria uma aberração terminar o certame pelas normas da lei complementar....

    ResponderExcluir
  13. Esse lance de retroagir a favor do "réu" não é aplicado apenas em direito penal????

    No caso de concurso público isso também se aplica???? Sei não hein!

    ResponderExcluir
  14. Impressionante como a galera perde um tempo enorme escrevendo um texto aqui e não perde 5 minutos lendo o projeto de ler em questão, pessoal isso é uma lei que como alguns imaginam não falam só da reestruturação nos concursos publicos da civil, e sim de varios tópicos de interesse da instituição, tal como o ALE(adicional de local de exercicio) que por sinal aumentou e já retroagiu para pagar o acréscimo desde 01 de julho, ou seja a lei não pode retroagir para um tópico e para outro não, leiam a lei e se atentem aos artigos 5 e 29 que saberão interpretar e analisar melhor, também vejam o diario oficial do estado de São Paulo e vejam a data da publicação do edital de abertura do concurso de agetel e veja que foi publicado no dia 09 de julho, visto que o projeto de lei em questão deixa bem claro que seus efeitos são retroativos a 01 de julho o correto seria mesmo a mudança no restante do certame, mas isso não depende de nós não é? Deixe isso a cargo do Sr. Secretário de Segurança publica ou do DGP. Abaixo segue os links para o projeto de lei caso queiram dar uma olhada e para a publicação no diario oficial.
    Lei complementar: http://www2.policiacivil.sp.gov.br/x2016/modules/smartsection/item.php?itemid=276

    Publicação do edital de abertura: http://www.imprensaoficial.com.br/PortalIO/DO/BuscaDO2001Documento_11_4.aspx?link=/2011/executivo%2520secao%2520i/julho/09/pag_0115_5LK49NHTJN229eCFCRT7PA3G6K2.pdf&pagina=115&data=09/07/2011&caderno=Executivo%20I&paginaordenacao=100115

    ResponderExcluir
  15. Retroagir a favor do réu? Pela amor né, isso é direito penal e não tem nada a ver com um artigo da lei que diz que os efeitos dela tem que retroagir. Cada uma viu. Marcão, Leandro. Ajuda ai.

    ResponderExcluir
  16. Fazer barra fixa no TAP?
    TAP (aptidão física)?
    Depois falam que o TAP não reprova rs.

    Concordo com os amigos acima, o concurso deve continuar como manda o edital e ponto.
    Quem tiver medo da prova oral se prepara pro próximo concurso, mas lembrem-se que vai ter que realmente se preocupar com o TAP e principalmente o TAF.

    O Dr. Carneiro falou que prova oral só vai continuar para delegado.
    Eu sou a favor da prova oral, pois acho que é ali que o cara mostra quem é, o conhecimento que tem e a forma de expressá-lo, já mostra também um pouco da postura e do perfil do candidato.

    Fazer decoreba pra enfrentar um folha de papel com 5 "dicas" pra escolher ou chutar é mais fácil do que por a cara pra bater na frente de uma comissão de Delegados e com platéia, que geralmente tá lá pra te urubuzar pra tomar sua vaga, mas como diz o Mestre Farid: "Canta pra subir!" rs.

    Por isso parabenizo e tenho orgulho dos meus amigos que passaram no IP-08 e no IP-09, pois foram uns 2 anos ou mais de espera, IP-09 ainda estão na espera infelizmente, com prova preambular, prova escrita, TAP(Sem Barra Fixa rs), TAF, IS, entrevista, prova oral... ou seja, tudo a que se tinha direito e ainda com muita enrolação.

    Falar em Farid, não estou por dentro, mas fiquei sabendo que ele teve problemas de saúde, então um abraço, forças e que Deus te ilumine grande mestre, não só por ser parte importante do Claretiano, mas principalmente por ser um cara gente fina e ótima pessoa.

    Abraço pra galera ae do Claretiano... especialmente ai pro "Bródi" Marcão gente fina sempre disposto a ajudar!

    ResponderExcluir
  17. Galera;
    Existe algo chamado "direito adquirido".Em uma declaração ao jornal Folha Dirigida da edição do dia 26/09/2011 ao dia 02/10/2011,o delegado geral (Dr.Carneiro) garantiu que caso a lei fosse aprovada,(que já aconteceu) esta não valeria para os concursos já em andamento
    (o nosso por exemplo) mas somente para os futuros pois segundo ele:"...se é direito adquirido,não há como mudar..." No artigo 5 da constituição federal no inciso 36 esta escrito:"a lei não prejudicará o direito adquirido,o ato jurídico perfeito e a coisa julgada" No caso,aquele é o direito dos candidatos de realizar os atos do concurso conforme consta no edital e o "ato jurídico perfeito" é o próprio edital...Pessoal,não sei porque o Dr.Júlio disse aquilo na entrevista mas esta nova lei não está acima da constituição federal.Ontem,quem estava na aula da Prof.Mônica já deve ter ouvido dela sobre esta polêmica durante o intervalo
    Abraço

    ResponderExcluir
  18. alguém pode dizer cadê o resultado do pedido de recursos credo q demora.

    ResponderExcluir
  19. A verdade é uma só.
    Enrolaram tanto pra soltar esse edital de Agentel, que quando saiu a lei o atingiu sem que os responsáveis se dessem conta.
    Tirando ou não tirando a oral, choverá MS.
    Mas acho que choverá muito mais se mantiverem a oral.
    Deram mancada. Agora vão ter que consertar.

    ResponderExcluir
  20. Pessoal;
    Cada um faz o que quer.Mas na minha humilde opinião,quem entrar com MS vai jogar dinheiro fora. Não cabe MS porque não há "direito líquido e certo".A corrente jurídica majoritária segue a linha de que as alterações em um edital de concurso público nos limites legais é um ato discricionário da administração pública...
    HELY LOPES MEIRELLES leciona acerca do tema:

    "A Administração é livre para estabelecer as bases do concurso e os critérios de julgamento, desde que o faça com igualdade para todos os candidatos, tendo, ainda, o poder de, a todo tempo, alterar as condições e requisitos de admissão dos concorrentes, para melhor atendimento do interesse público". (in Direito Administrativo Brasileiro, Malheiros Editores, 18ª ed., SP, pág. 376) Traduzindo:A P.C possui a autoridade legítima para decidir se haverá prova oral ou não no nosso concurso.Não cabe MS.
    Espero ter ajudado.
    Abraço

    ResponderExcluir
  21. Bom, na minha opinião haverá prova oral.Portanto, gostaria de saber se o Claretiano, já tem alguma novidade a respeito das aulas para prova oral nos finais de semana.
    Aguardo notícias..
    Obrigado e abraço a todos os guerreiros.

    ResponderExcluir
  22. Esse concurso vai seguir com o estabelecido no edital. A vinculação dos concursos aos editais é obrigatória, Portanto, estudem para a prova oral.

    Trata-se de Recurso em Mandado de Segurança impetrado contra o Estado do Maranhão por candidata aprovada nas provas objetiva e discursiva do concurso público, que teve seu direito líquido e certo de apresentação dos títulos preteridos em razão de equívoca interpretação dada ao edital. A investidura em cargo ou emprego público segundo a Constituição Federal deverá ser precedida de concurso público de provas ou provas e títulos, conforme o dispositivo a seguir:

    Art. 37, CR/88

    (...)

    II - a investidura em cargo ou emprego público depende de aprovação prévia em concurso público de provas ou de provas e títulos, de acordo com a natureza e a complexidade do cargo ou emprego, na forma prevista em lei, ressalvadas as nomeações para cargo em comissão declarado em lei de livre nomeação e exoneração; (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998) (grifos nossos)

    A realização do certame competitivo prévio de acesso aos cargos e empregos públicos é precedida de um edital pelo qual se tornam explícitas as regras que nortearão o relacionamento entre o candidato e o órgão público. Dessa forma, o edital pode ser considerado como um ato normativo que disciplinará todo o procedimento do concurso público.

    Tanto os candidatos, quanto o órgão público que realiza o concurso, devem observância as prévias regras editalícias à luz do princípio da vinculação ao edital, que determina a obediência de todos.

    Diante da necessária observância bilateral ao edital, não se admite o descumprimento às suas regras, o que inclui a vedação a interpretações que distorçam as normas pré-estabelecidas.

    Note-se que a Carta Constitucional determina que os requisitos para o acesso aos cargos ou empregos públicos devem ser estabelecidos em lei, portanto, outros requisitos ou novas regras somente poderão ser exigidos por lei formal, à qual deve estritamente vincular-se o edital.

    No caso em tela, houve uma distorção na interpretação dada ao regulamento no que diz respeito à apresentação de títulos. De acordo com o edital e o entendimento unânime da Sexta Turma da Corte Superior, os títulos devem ser apresentados por todos os candidatos que forem convocados para a realização da prova discursiva, e apenas os que a partir dessa fase lograrem êxito, é que terão seus títulos apreciados pela comissão examinadora, para o fim de, juntamente com as notas das provas objetiva e discursiva, serem considerados para a classificação final.

    Frize-se que, se após todo esse procedimento houver empate entre os candidatos, é que os títulos serão considerados para que prevaleça o candidato que tiver a maior pontuação na prova de títulos.

    Dessa forma, não cabe o entendimento de que, só na situação de empate, deve o candidato ser chamado para apresentação de títulos, pois em tese essa interpretação poderia interferir na classificação final do certame.

    O acesso aos cargos ou empregos públicos deve ser amplo e democrático, precedido de um edital com procedimento impessoal no qual se assegure igualdade de oportunidades a todos os interessados e o respeito aos princípios da moralidade, eficiência, democracia, dentre outros.

    Por fim, ressalte-se que a vinculação bilateral às regras do edital, é muito mais do que um princípio a ser considerado, mas uma verdadeira demonstração de segurança na atuação das partes envolvidas.

    ResponderExcluir
  23. PORQUE A DEMORA PRA DIVULGAÇÃO DE RECURSOS?

    ResponderExcluir
  24. ACADEMIA DE POLÍCIA
    DR. CORIOLANO NOGUEIRA COBRA
    Secretaria de Concursos Públicos
    Concurso Público de Provas para Ingresso na Carreira Agente de
    Telecomunicações Policial – AT 1/2001
    A Presidência do concurso torna público que os pedidos de reconsideração
    interpostos em face da prova preambular, realizada 13 de novembro de 2011, foram
    individualmente recebidos e criteriosamente analisados, resultando no indeferimento
    de todos os recursos.

    ResponderExcluir
  25. todos os recursos indeferidos, um absurdo, questões com erro material e não foram anuladas, não querem fazer um número maior de provas orais né, esse é o brasil!!

    ResponderExcluir
  26. os recursos foram todos indeferidos...
    http://www2.policiacivil.sp.gov.br/x2016/uploads_outros/arquivos/20111213013945_4ee771c1c605b_.pdf

    ResponderExcluir
  27. Sensurando os comentarios na caruda ein pessoal do goe.

    ResponderExcluir
  28. ABSURDO,RÍDICULO!!!!

    RECURSOS EMBASSADOS COM EXCELENTE QUALIDADE PELOS PROFESSORES,E TODOS INDEFERIDOS??????

    RÍDICULO!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  29. C.F. art 5° inciso IV: É livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato.
    PS: "censurando" é o correto, não "sensurando"; "embasados" e não "embassados". Está "embaçado" autorizar alguns comentários...

    ResponderExcluir
  30. Lembro que essa postagem refere-se à entrevista do Dr. Júlio sobre a próxima fase do concurso AT-1/11, portanto os comentários liberados têm esse teor.
    Quanto aos recursos, é totalmente compreensível que aqueles que estavam dependendo deles para atingirem a média, achem um absurdo todos serem indeferidos.
    Assim como os já aprovados comemorem o fato de não aumentarem os concorrentes para a próxima fase do concurso.
    Sendo assim, acho que isso resume o pensamento das 2 correntes, não sendo mais necessário liberar comentários que não sejam do teor da postagem.

    ResponderExcluir
  31. Boa tarde Goe...que dia começará a nova turma da oral ???

    abs

    ResponderExcluir
  32. Queridos, isso esta me cheirando cancelamento da oral, será....

    Eu acho uma boa, e vcs

    ResponderExcluir
  33. Cheirando cancelamento da oral .....estranho....por que acha isso?

    ResponderExcluir
  34. Também não entendi o que uma coisa te a ver com a outra...Além do mais,sobre a prova oral,este assunto já foi discutido exaustivamente aqui.Apenas leia os posts anteriores...

    ResponderExcluir
  35. Nunca aconteceu isso de indeferir todas, achei muito estranho, então pensei, eles não querem mais candidatos para não enrolar ainda mais. E acho possível o cancelamento, há embasamento jurídico. Nem o delegado divisionário sabe como nos meros mortais poderemos saber.

    ResponderExcluir
  36. Pessoal do Goe, afinal, o que voçes estão achando a respeito da prova oral?

    ResponderExcluir
  37. Nós achamos que haverá Prova Oral. Essa seria a decisão que daria menos problemas para a Acadepol. Aguardemos...

    ResponderExcluir
  38. GOECURSO por que não foram nomeados alguma pessoas nos concursos de IP e EP? Será que reprovaram na IS? Sabe dizer se os excedentes serão chamados?

    ResponderExcluir
  39. Alguma previsão de quando serão as proximas etapas?

    ResponderExcluir
  40. Comentário um pouco fora do Concurso de Agetel, porém de grande importância para as pessoas que desejam ingressar na Polícia Civil de São Paulo: Existe informações concretas que abrirão 1100 vagas de Investigador de Polícia e 900 vagas de Escrivão de Polícia, com edital já para Janeiro, onde existe uma licitação em andamento para ser nomeada uma empresa privada para realizar a fase preambular do concurso, e esses 2 concursos seriam realizados antes das provas para a Polícia Científica( Perito, Auxiliar de Necrópsia, Medico Legista, Desenhista Técnico Pericial e Atendente de Necrotério) e ainda antes das Provas para os Cargos de Papiloscopista, Auxiliar de Papiloscopista, Agente Policial. Gostaria de saber se vocês do GOE CLARETIANO tem essas informações e se existe a possibilidade de ser aberta uma turma em janeiro para esses concursos, pois o Delegado Geral, Marcos Carneiro afirma ter urgência na realização dos concursos com término previsto para março de 2012?, agraqdeço muita pela atenção prestada e aguardo uma resposta exemplificativa acerca do tema abordado, um feliz natal a todos do Claretiano e para as pessoas que estão na prova oral de AGETEL, eu infelizmente acertei 52 questões na prova preambular, porém só 13 de português, por 2 não consegui 50% de cada matéria, muito obrigado e feliz ano novo a todos.

    ResponderExcluir
  41. Olá, se alguém souber me responder, em concursos anteriores, qual foi o tempo decorrido entre o resultado da prova preambular e o começo da prova oral?

    ResponderExcluir
  42. Tem gente que acha que vão cancelar a oral??? Tá viajando....primeiro que pra isso acontecer teriam que ter começado diferente, ou seja, contratando uma organizadora. Segundo, nunca poderiam fazer metade do edital de um jeito e metade de outro.
    E estão reclamando pq demora pra saber os resultados?? Cara, passaram algumas semanas só. O certame inteiro não se resolve antes de 1 ano, esqueçam. Além do mais existe uma hierarquia dos concursos, antes de vcs ainda tem delegado que tem que acabar antes, não importa que tenha mais fases.
    Vide FTP que paralisou, retomaram e empossaram antes de IP e EP.
    Não adianta se iludirem achando que vai acabar rápido. Aproveitem pra estudar mais e mais pra depois não chegarem na oral e ficarem reclamando que lá só passa "peixe".
    Esse vídeo aí é só pra falar alguma coisa, pq não vai ser do jeito que estão pensando.
    Acostumem-se com as provas da PC, é demorado, a estrada é longa, mas vale a pena para aqueles que querem de fato e não por ficar "entusiasmado" pq viu Operação de Risco, SWAT, tem amigo ou parente polícia.

    ResponderExcluir
  43. Porra, mais negativo que vc é impossível hein!! sai pra lá urucubaca!! vai rezar um pouco meu filho, olhe pra vida com olhos de esperança e confiança! chuta que é macumba....kkk

    ResponderExcluir
  44. Na minha opinião não haverá prova oral, e nem deve haver. A lei de reestruturação das carreiras de policiais civis retroage seus efeitos à data anterior à publicação do edital. Acredito, e acho justo, que o TAF, TAP e IS já tenham caráter eliminatório e sucessivo para este concurso, dando chance, assim, aos candidatos aprovados na prova preambular que se classificaram em posições abaixo das vagas disponíveis. Logicamente os últimos colocados não compartilham desta opinião, e preferem que a prova oral aconteça como previsto no edital, aumentando assim suas chances na classificação final. Para quem é a favor que se cumpra o edital exatamente como foi publicado, só não esqueçam de um detalhe, na época o salário descrito era mais baixo que o atual e o policial começava a carreira na 4a classe, que já foi extinta. Portanto acho difícil a Acadepol, ou a hierarquia, tentar cumprir o edital integralmente, seria um contra-senso, vez que estas mudanças vieram para melhorar a vida dos policiais e agilizar o ingresso dos futuros policiais como nós. É preciso, sem dúvida, mais celeridade nos concursos da PC-SP. 3anos para fotógrafo, 2 anos para investigador e escrivão...no mínimo um transtorno para os candidatos, que muitas vezes deixam seus empregos para se dedicarem aos estudos sem terem ao menos um cronograma como existe em qualquer concurso. Sem falar dos mais prejudicados, a população, que sofre com a falta de policiais. Em último caso, sou favorável a uma prova escrita com questões dissertativas em vez da prova oral. Certamente mais justa e com nível de dificuldade igual para todos, o que, como todos nós sabemos, não acontece no exame oral. Enfim, continuemos estudando para o que der e vier...Abraço a todos! PS.: o curso do GOE parece ser o melhor para a PC, gostaria de saber se haverá curso para a oral nos finais de semana. Grato.

    ResponderExcluir
  45. ACADEMIA DE POLÍCIA DR. CORIOLANO
    NOGUEIRA COBRA
    ACADEMIA DE POLÍCIA
    “DR. CORIOLANO NOGUEIRA COBRA”
    Secretaria de Concursos Públicos
    Concurso Público de Provas para ingresso na carreira de
    Agente de Telecomunicações Policial - AT-1/2011
    A presidência do concurso em epígrafe CONVIDA os candidatos aprovados na prova preambular, conforme publicação
    do Diário Oficial do Estado de São Paulo, de 26 de novembro
    de 2011 a comparecer na Academia de Polícia (Praça Prof.
    Reynaldo Porchat, 219, Cidade Universitária, São Paulo/SP), no
    auditório da ala “J”, no dia 16 de janeiro de 2012, às 10h, para
    assistir ao sorteio público dos nomes que formarão as agendas
    dos Testes de Aptidão Psicológica (TAP), de Aptidão Física (TAF)
    e do exame oral.
    O comparecimento não é obrigatório, mas se o candidato se
    fizer presente deverá estar adequadamente trajado.
    O resultado do sorteio que formará as agendas será publicado no Diário Oficial do Estado e o edital correspondente trará
    informações complementares para cada uma das etapas.
    E, para que chegue ao conhecimento dos interessados, é
    expedido o presente edital.

    (Diário Oficial do estado-11/01/2012)

    ResponderExcluir
  46. Caro anônimo;

    Concordo que os concursos devem ser mais céleres mas a extinção da quarta classe não tem nada a ver com as eventuais etapas do concurso.Teremos a prova oral conforme diz o edital mas para quem for entrar na P.C já começará na terceira classe.Inclusive foi o que aconteceu com os EP/2010 e IP/2009.
    Abraço

    ResponderExcluir
  47. Depois de sair a confirmação fica fácil dizer qualquer coisa...Teremos a prova oral, mas poderíamos não ter.
    Continuo sendo contra a prova oral pelo simples fato de ser extremamente desigual na quantidade e no nível de dificuldade das questões, não havendo, ainda, a possibilidade de recurso. Tenho certeza que essa prova já reprovou muita gente boa usando critérios duvidosos de avaliação. Fico imaginando a situação da pessoa que se dedicou de corpo e alma para o concurso e chegando na prova oral foi bombardeada com perguntas absurdas, mal formuladas, que muitas vezes nem mesmo professores saberiam responder. Não é à toa que foi extinta.

    ResponderExcluir