sexta-feira, 15 de abril de 2011

Buchas da Oral 4

Apresentamos mais um emocionante capítulo da série: "Buchas da Oral"...

Português - Prof. Farid:
Certamente, a prova de Português tem sido bastante objetiva e pertinente. A parte de sintaxe, especialmente, ainda não apresentou grandes dificuldades. O que tem "maltratado" e assustado os candidatos continua sendo ortografia e significação. O quesito "decoreba" é a grande estrela da nossa prova. Por isso, mais uma vez, nossa bucha tem a ver com significação e coletivos: de pobre = ralé, plebe, populacho, patuleia; de rico = soçaite, alta-roda, fidalguia, aristocracia, nobiliarquia. São aquele tipo de coletivo que depende de um contexto para dar significação exata ao enunciado. Nesse sentido, outros coletivos que indicam grupos humanos também poderiam ser empregados.

Direito: Simulacro de arma de fogo aumenta a pena?
Prof. Victor: O emprego de arma de brinquedo, embora não descaracterize o crime, não agrava o roubo, uma vez que não apresenta real potencial ofensivo. Utilizar arma de brinquedo, simulacro ou réplica de arma capaz de atemorizar outrem, para o fim de cometer crimes configura o roubo, mas não incide a causa especial de aumento de pena. O STJ cancelou o teor da Súmula nº 174 a qual proclamava que "no crime de roubo, a intimidação feita com arma de brinquedo autoriza o aumento da pena", aumento este, que nos moldes do art. 157, § 2º, CP dá-se na ordem de um terço até a metade. Dentre outros argumentos invocados para tanto, destaca-se que, tratar o réu que usa arma de brinquedo de forma igual ao que usa arma verdadeira significa patente violação ao princípio da proporcionalidade (segundo o qual a as penas devem sempre guardar razoável proporção com o delito perpetrado e com a forma de sua execução. Ora, se o criminoso terá sua pena aumentada se for flagrado cometendo o crime com arma de brinquedo na mesma maneira que se for flagrado cometendo o crime com arma real, então ele optará pela real que lhe trará muito mais benefícios que o simulacro. Assim, podemos resumir com a velha frase de aula: “Faz configurar (o roubo), mas não faz aumentar (a pena)”.

Criminologia: Fale sobre a relação entre a eficácia do controle social e os custos sociais.
Prof. Mônica: O próprio mecanismo responsável pela disciplina social através dos agentes formais – polícia, justiça e administração penitenciária - também é responsável pelo alto custo social que sua atuação gera para a sociedade. Assim, há necessidade da verificação de uma "economia política do crime", ou seja, um novo modelo de Justiça Pena integrador, de conciliação/reparação onde o controle social eficaz poderá vir a abaixar o alto custo social de seus efeitos.

Atualidades: O estado brasileiro a partir de agora é responsável pelos desaparecimentos entre 1977 e 1984 . Qual o fato específico que ocorreu nesse período para que essa decisão fosse tomada?
Prof. Rodrigo: Faço ressalva quanto à data. A Corte Interamericana de Direitos Humanos (CorteIDH), no Caso Gomes Lund e outros (Guerrilha do Araguaia), em sentença de 24 de novembro de 2010, responsabilizou o Brasil a tipificar o crime de desaparecimento forçado de pessoas, entre outras medidas. O caso diz respeito à responsabilidade do Estado brasileiro pela detenção arbitrária, tortura e desaparecimento forçado de membros do Partido Comunista do Brasil e camponeses, em decorrência de operações do Exército entre 1972 e 1975 para erradicar a Guerrilha do Araguaia. (http://www.senado.gov.br/senado/conleg/textos_discussao/NOVOS%20TEXTOS/TD%2083%20-%20Tarciso%20Dal%20Maso%20Jardim.pdf)

Lógica: O que é silogismo? Dê um exemplo.
Prof. Pedrão: Questão teórica de lógica complicada, pois, além do candidato ter que explicar o silogismo (coisa complexa de se fazer), ainda precisa de tranquilidade e bom raciocínio para citar um exemplo. Um Silogismo é um termo criado por Aristóteles para representar a argumentação lógica perfeita, onde, a partir de duas premissas é possível se deduzir uma conclusão. Obviamente o examinador não obriga o candidato a responder desta forma o conceito de silogismo, permitindo assim que cada candidato responda de uma maneira pessoal, utilizando seu entendimento sobre silogismo. Segue um exemplo:
- Todo homem de verdade é careca.
- Pedrão é homem de verdade.
- Logo, Pedrão é careca.

Informática: O que é peopleware?
Prof. Rodney: A atual banca da prova oral tem caprichado nas perguntas e se mostrada altamente competente em suas colocações, sem pegadinhas (por enquanto) e com grande carga teórica de conhecimento de informática nas questões apresentadas, por isso devemos dar nossos parabéns a ela! Longe de ser a bucha do dia, eu fico tranquilo até o presente momento porque nossos alunos do GOE estão totalmente preparados para as questões da fase oral do concurso de investigador, porém os menos avisados (demais candidatos em geral) podem surpreender-se com essa questão que remete ao entendimento de SISTEMA DE TECNOLOGIA DA INFORMÇÃO (TI). Devemos lembrar que SISTEMA DE TI é o conjunto de partes integradas com um propósito comum. As partes integradas são: Hardware, Software; e Peopleware. Nesse sentido, peopleware é o conjunto de pessoas que se relaciona diretamente com o mundo da tecnologia envolvida, ou seja, com a informática, sendo dividido em duas classes distintas: usuários e service desk. Abraços a todos os meus amigos, alunos e guerreiros do GOE.

2 comentários:

  1. Professor Farid, se puder ler, claro, gostaria de saber onde é que a gente consegue uma boa lista com coletivos. Andei caçando pela internet, mas só acho listas bem ruins para o concurso.

    Grato.

    ResponderExcluir
  2. Leandro ou Marcão, sou ex-aluno, gostaria de saber quando vai abrir outra turma para oral de IP/09, pois minha prova será em junho, grato

    ResponderExcluir